sexta-feira, 8 de março de 2013

Uma e quarenta e quatro!

Eu nunca entendi porque aquela história não deu certo…
Uns se entregando demais, outros fazendo de menos (…)
Eu tentei até acreditar em outras coisas; procurei gente diferente.
Sonhadora demais, não consigo deixar as coisas incompletas, e quando não consigo fazer com que dê certo, falta um pedaço em mim.
Fico presa eternamente à esse sentimento.
Sabe, eu tenho esse problema de lembrar sempre. De não conseguir jogar fora tudo que me lembra certa pessoa. Esse deve ser o meu pior defeito! As vezes eu queria ser como outras pessoas, que esquecem rápidamente certas coisas que um dia disseram ser “importantes”.
Tem horas que isso cansa, e é preciso deixar para trás tudo que lhe faz mal. Decisões difíceis.
Parar de pensar em outras pessoas, e pensar mais em si.
Essa é a parte mais difícil, ter que deixar pra lá.
Isso se torna difícil de compreender pra algumas pessoas... Mas é mais difícil ainda pra quem decide ir embora.

Eu tô indo, mesmo querendo voltar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

NO INSTAGRAM: @RUNFFE


Layout e design: Céu em Versos
CÉU EM VERSOS 2013 - 2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS