terça-feira, 9 de setembro de 2014

Mergulhei nos teus olhos verde-mar,
Que de tão vasto comecei a declamar;
Tu, oceano íntimo, deixe-me remar no teu imo mais profundo,
No teu a-mar infindável;

Mar de mim…

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Back to Top