terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Última carta antes do ano acabar

{PhotoAlt}

Há 12 anos atrás eu perdi uma pessoa. E eu lembro até hoje da dor que senti naquele dia, como se tivessem arrancado um pedaço do meu coração.
Na noite anterior, pensei em ti. E é estranho porque quanto mais os anos se passam, mais eu sinto falta. E confesso que chorei, chorei como se tivesse um rio de lágrimas guardado em mim.
Eu lembro de uma das últimas vezes que te vi, você assistia à King Creole, de 1958... você nem piscava os olhos diante da tv, a partir daquele momento foi impossível não ver ou ouvir algo do Elvis Presley e não lembrar de ti.
A saudade vem me perseguindo.
Nunca consegui entender esse laço que me une a ti. É como se você tivesse ido pra uma longa viagem, e fosse aparecer quando eu menos espero.
Tudo mudou desde o dia em que você se foi. Outras pessoas foram embora... mas você sempre está presente em minha memória.

Pode passar 12, 20, 40 anos... vai doer sempre que me lembrar de você, vou chorar todas as vezes que lembrar, posso dizer que a flor mais bela do jardim foi recolhida e guardada para a eternidade, que hoje o céu estampa teu rosto.
As vezes dói pensar nisso, mas você me deixou algo maior que qualquer dor do mundo, que é o amor que sempre vou sentir por ti.

"(...) Só depois da morte se dá a junção; os corpos apenas têm o abraço, as almas têm o enlace."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

NO INSTAGRAM: @RUNFFE


Layout e design: Céu em Versos
CÉU EM VERSOS 2013 - 2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS