quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Diário do Hospício e o Cemitério dos Vivos, de Lima Barreto

SINOPSE: Este volume reúne duas obras de Lima Barreto, 'Diário do Hospício' e o romance inacabado 'O cemitério dos vivos'. O primeiro é um documento da internação do escritor, entre o natal de 1919 e fevereiro de 1920, no Hospício Nacional dos Alienados, no Rio de Janeiro. O segundo enfrenta, em chave ficcional, a experiência da loucura, narrada no primeiro. Publicados postumamente, funcionam como vasos comunicantes. Esta nova edição, além de contar com um prefácio do crítico Alfredo Bosi, oferece um conjunto de informações que entrelaça diferentes disciplinas - crítica literária, história e psiquiatria.

{PhotoAlt}

Diário do Hospício conta com anotações feitas por Lima Barreto em pequenos pedaços de papel durante os dois meses de sua internação no antigo Hospício Nacional. Logo O Cemitério dos vivos completa essa maravilhosa edição com um romance inacabado.

{PhotoAlt}

Quando você começa a ler as primeiras linhas de O Diário do Hospício, você nota a lucidez de Lima Barreto, que tem certeza que não é louco e que só está ali pelo fato do álcool (na época eram como tratavam as pessoas que sofriam pelo alcoolismo).
Lima Barreto relata sobre os pacientes, médicos e pessoas que ali trabalham sempre de forma sincera e direta.

{PhotoAlt}
[…] acode-me refletir por que razão os médicos não encontram no amor, desde o mais baixo, mais carnal, até a sua forma mais elevada, desdobrando-se num verdadeiro misticismo, numa divinização do objeto amado; por que - pergunto eu - não é fator de loucura também?

4 comentários:

  1. Imagino essa leitura sendo um pouco perturbadora, posso estar engana, mas lendo as palavras "hospício" e "cemitério" já sinto um nó na garganta e um medo de iniciar uma leitura como essa, parecer ser daquelas que deixa uma ressaca literária tremenda!

    Beijos
    Dani Cruz
    blog-emcomum.blogspot.com.br
    Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

    ResponderExcluir
  2. OI
    deve ser um livro bom e cheio de reflexões e deve ser tenso ler sabendo que ele tem consciência que não é louca, mas está vivendo em um lugar assim.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa, eu amei o livro. Me lembrou um que eu li de uma autora brasileira, se chama Insanatorio e é da Andie Prado. Super recomendo a leitura!
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Nossa, como seu blog é lindo. Parabéns.
    Esse livro deve ser muito bom, eu vou procurar para comprar. Gostei bastante.
    Agradeço a dica.
    Beijos.

    http://www.leituradelua.com

    ResponderExcluir

 

NO INSTAGRAM: @RUNFFE


Layout e design: Céu em Versos
CÉU EM VERSOS 2013 - 2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS