sábado, 28 de janeiro de 2017

Alice no País das Armadilhas, de Mainak Dhar

SINOPSE: O planeta Terra foi devastado por um ataque nuclear, e boa parte de sua população se transformou em Mordedores, mortos-vivos que se alimentam de sangue e, com sua mordida, fazem dos humanos seres como eles.
Alice é uma jovem humana de 15 anos que mora no País das Armadilhas, nos arredores da cidade que um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve de aprender a se defender sozinha desde cedo.
As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão: ela descobre a estarrecedora verdade por trás da origem das criaturas e se dá conta da profecia que ela mesma está destinada a consumar — uma profecia que se baseia nos restos chamuscados do último livro encontrado no País das Armadilhas, uma obra chamada Alice no País das Maravilhas.
Uma mistura incomum de mitos, teorias conspiratórias e Lewis Caroll, Alice no País das Armadilhas pode parecer mais uma história de zumbi, mas é uma metáfora instigante de como tendemos a demonizar aquilo que não compreendemos.


{PhotoAlt}

Alice no País das Armadilhas é um interação de Alice no País das Maravilhas, usando a obra de Lewis Carroll como base para uma história totalmente diferente. Clássico reescrito de uma forma moderna, onde envolve nada mais nada menos que: zumbis!
Alice nasceu em um mundo destruído e ele é tudo que Alice conhece. Cresceu tentando sobreviver após a insurreição e aprendendo a se proteger de mordedores.
No meio de uma luta por sobrevivência, onde Alice aprendeu a lutar, atirar, matar e se proteger, segue uma guerra entre humanos e mordedores em busca de poder e espaço.
Certo dia enquanto estava de guarda, Alice vê um dos mordedores com orelhas de coelho entrando em um buraco no chão, e o segue. É a partir desse momento que ela perceberá que há muito mais atrás do que lhe foi ensinado, a verdade sobre esses mordedores, que de fato tem seu próprio ponto de vista sobre toda essa guerra que se iniciou.

{PhotoAlt}

A história prende o leitor do começo ao fim. Uma coisa que me chamou a atenção foi a representação de Alice como a figura feminina na liderança de algo tão grande como uma guerra de mundos.

14 comentários:

  1. Eu sou apaixonada por essa capa! Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler essa história, mas ela está na lista de leitura.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  2. Esse livro está na minha listinha de espera.
    Comprei na bienal os dois e não vejo a hora de ler.
    Não sou muito fãããã da verdadeira Alice, mas amo as adaptações *_*
    Ja leu o lado mais sombrio?

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Nossa sensacional! Quero muito ter essa belezinha na minha estante!
    Achei super criativo misturar uma história tão clássica com zumbis! Preciso ler <3
    Beijos
    http://colorindonuvens.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu comprei esse livro pela capa sem saber bem o que me esperava haha
    Gostei e não gostei, não sou muito fã de zumbis mas amo a Alice, aí já sabe né? haha

    http://capricati.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. A capa não me chamou a atenção, mas o título me deixo curiosa. Gosto dessa vibe mais sombria que as releituras de Alice estão trazendo.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro adaptações de Alice tanto em games quanto em livros e me apaixonei por essa! Gente, quero já!
    Beijos e adorei seu blog!
    Blog da Carla Vieira

    ResponderExcluir
  7. Desde que li "Orgulho e Preconceito e Zumbis" tenho um pé muito atrás com essas releituras misturadas de clássicos. Mas como detesto a Alice original, talvez uma adaptada me agrade (será?).

    www.coadjuvando.com.br

    ResponderExcluir
  8. A história parece ser muito interessante, a ideia de usar Alice para fazer tipo uma adaptação é bem legal. Gostei e vou colocar na minha listinha.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  9. Ah, infelizmente eu não gosto de Alice no país das maravilhas, e nem de zumbis, pra falar a verdade. Então é bem provável que eu não vá gostar desse livro. Mas achei a capa linda, mesmo, mesmo. E tenho certeza de que várias pessoas gostam, né?!

    ;*

    ResponderExcluir
  10. Esse livro me pareceu MEGA viajado, hahaha. Amo demais a história da Alice, mas não sei se ia curtir essa adaptação com zumbis. Confesso que fiquei curiosa, só que tive a impressão de ser algo mais horror-trash do que uma aventura séria, HAAHAHA.
    Sentimentaligrafia

    ResponderExcluir
  11. Que legal! Alice já é uma história muito interessante, e esse livro parece ser muito, mas muito bom pra quem gosta de coisas bizarras, e eu adorei!
    http://www.izcordeiroblog.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Como colecionadora de Alice não resisti a essa série e comprei os dois na última bienal, mas ainda não li. #fail

    Acho que essa nova versão apocalíptica pode ser muito instersaante para o desenvolvimento dos personagens que já conhecemos.

    E já dizia meu pai: se tem zumbi, é bom. hahaha

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro o "universo" de Alice no País das Maravilhas e suas adaptações, acho incrível como podemos "viajar" em cima da história original. Parece que esse autor deu uma bela viajada! O que achei interessante é a ambientação e, imagino eu, o fato do autor ser indiano: aposto que isso dá uma perspectiva diferenciada do que estamos acostumados.

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  14. As obras inspiradas em Alice no País das Maravilhas são sempre curiosas, principalmente as macabras, essa me lembrou um pouco o game Alice do American McGree. Se não me engano já li sobre esse livro antes, mas não me lembrava dele. Adorei o fato de se passar no que seria a Índia, deve ser um cenário um tanto diferente dos habituais né? A capa do livro também possui uma arte muito bonita.

    Já estava esperando tu falar onde conseguiu! uahua Pior que eu fui na CCXP e comprei duas artes de amigas minhas, mas era tanta coisa no evento que não deu para olhar tudo. Este ano quero dar uma atenção a mais pro Artist Alley, descobri que é muito legal incentivar o trabalho de artistas independentes, ainda mais comprando obras lindas, tanto original quando fanart.

    Essa história é muito fofa e curiosa., adoro quando misturam fantasia + tecnologia. E com toda certeza procurarei! Você sabe de onde a artista é? Se ela for de SP pode ser que participe de artist alley de outros eventos como a Fest Comix, iria ser bem legal.

    Já estava esperando tu falar onde conseguiu! uahua Pior que eu fui na CCXP e comprei duas artes de amigas minhas, mas era tanta coisa no evento que não deu para olhar tudo. Este ano quero dar uma atenção a mais pro Artist Alley, descobri que é muito legal incentivar o trabalho de artistas independentes, ainda mais comprando obras lindas, tanto original quando fanart.

    Essa história é muito fofa e curiosa., adoro quando misturam fantasia + tecnologia. E com toda certeza procurarei! Você sabe de onde a artista é? Se ela for de SP pode ser que participe de artist alley de outros eventos como a Fest Comix, iria ser bem legal.

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir

 

NO INSTAGRAM: @RUNFFE


Layout e design: Céu em Versos
CÉU EM VERSOS 2013 - 2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS